Loading

Remisson Aniceto

remisson8@yahoo.com.br

No Whats

Dado o avançado da hora — acabei de despertar — eu queria agora fazer algo que para muitos pode parecer impossível: te escrever bem baixinho, quase mudo, para que me ouvisses sem acordar: "desculpa, meu amor... dormi... eu precisava descansar.... só te escrevo agora, quase mudo, bem baixinho, com cuidado pra não te perturbar, que reprimo o meu desejo e ao telefone não te chamo, que contenho o meu grito e quase num sussurro te declamo que a vida inteira te espero, que o tempo todo te quero e que se ainda estou vivo é porque te amo."

-------

O dia nasceu frio e chuvoso, uma chuva fina, chuva quase à toa, quase nem chuva, chuva menina, quase garoa.

O Sol ainda dorme, preguiçoso,

fugindo do seu compromisso.

Deve ter passado a noite vadiando.

Levanta, menino, para com isso, deixa de ser ocioso,

tá todo mundo trabalhando, abre o olho!

estende os teus raios que o dia está te chamando!

-------

O dia nasceu frio e chuvoso, chuva fina de verão.

Chove chuva chove chuva, só não chove no meu coração!

Que o meu coração é puro Sol, Sol em profusão!

O dia amanheceu frio, frio... frio e chuvoso

e o Sol, preguiçoso, não apareceu.

Sol maldoso que de todos se escondeu.

Meu amor, o teu dia também nasceu frio ou será que foi só o meu?

As estrelas, os cometas e outros astros

já foram dormir no seu leito azul de imensidão.

E eu aqui pensando no meu amor,

que enche de Sol o meu coração,

o meu amor que de mim não se esconde,

que parece (sei que isso é apenas impressão) estar longe.

E enquanto a espero vou cantando a beleza inesgotável do Universo,

agradecendo a Deus pela Sua Proteção,

Deus que é o Autor de todos os meus versos.