Loading

Remisson Aniceto

remisson8@yahoo.com.br

Deus premiará a nossa caminhada


Por que não me diz a verdade: você existe?

Ou é aquela minha mesma ilusão que há anos persiste?

Cria da minha mente encantada, repleta de tanta querência,

suplicante das suas volúpias, perdida na sua imensa carência,

desejosa do seu intenso prazer?

Você existe ou é uma pequena miragem no deserto da minha solidão,

falsa mensagem da minha imaginação sedenta de você?

Você existe ou apenas quer me fazer crer

(sem maldade)

que não é minha invenção pra eu não sofrer

e, pensando ter você, suportar a saudade?

Você existe ou é irreal e mente que eu também existo,

eu até há pouco tão descrente do amor e do querer?

Me diga a verdade, por favor, me diga, meu amor: você existe

ou também se engana, no íntimo insiste, do vago emana,

mentindo pra si mesma o tempo inteiro,

que você é real e que eu sou verdadeiro?

De que ponto evolui pra me dar seu abraço?

Flui de algum conto ou poema desses que eu lhe faço?

Se engana pra poder viver?

Desirmana do nada pra ser feliz?

Mente pra eu não morrer?

Hein, meu amor? O que você me diz?

Ainda bem que você crê no porvir, que você é forte!

e que persiste na luta com a certeza da vitória;

que se faz tão real pra eu desistir da morte

e abraçar a sua Esperança de reescrever a nossa história.

Na verdade, na verdade, minha amada,

você nunca desistiu de me encontrar

e reencontrá-la eu sempre sonhei, eu juro!

Creiamos: em algum ponto da nossa estrada,

se você me procura e eu loucamente a procuro

sem nunca duvidar da hora encantada,

se o nosso amor é real, é divino, infinito e puro,

Deus premiará a nossa caminhada.